O BlogBESSS...

Bem-Vindos!


Blog ou Blogue, na grafia portuguesa, é uma abreviatura de Weblog. Estes sítios permitem a publicação e a constante atualização de artigos ou "posts", que são, em geral, organizados através de etiquetas (temas) e de forma cronológica inversa.


A possibilidade de os leitores e autores deixarem comentários, de forma sequencial e interativa, corresponde à natureza essencial dos blogues
e por isso, o elemento central do presente projeto da Biblioteca Escolar (BE).


O BlogBESSS é um espaço virtual de informação e de partilha de leituras e ideias. Aberto à comunidade educativa da ESSS e a todos os que pretendam contribuir para a concretização dos objetivos da BE:

1. Promover a leitura e as literacias;

2. Apoiar o desenvolvimento curricular;

3. Valorizar a BE como elemento integrante do Projeto Educativo;

4. Abrir a BE à comunidade local.


De acordo com a sua natureza e integrando os referidos objetivos, o BlogBESSS corresponde a uma proposta de aprendizagem colaborativa e de construção coletiva do Conhecimento, incentivando ao mesmo tempo a utilização/fruição dos recursos existentes na BE.


Colabore nos Projetos "Autor do Mês..." (Para saber como colaborar deverá ler a mensagem de 20 de fevereiro de 2009) e "Leituras Soltas..."
(Leia a mensagem de 10 de abril de 2009).


Não se esqueça, ainda, de ler as regras de utilização do
BlogBESSS e as indicações de "Como Comentar.." nas mensagens de 10 de fevereiro de 2009.


A Biblioteca Escolar da ESSS


PS - Uma leitura interessante sobre a convergência entre as Bibliotecas e os Blogues é o texto de Moreno Albuquerque de Barros - Blogs e Bibliotecários.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

"Sermão de Santo António aos Peixes"...

Cenário de resposta ao texto expositivo em que se mostra que a antítese
e a analogia são recursos estruturantes do cap.III do SSA [1654]
Neste sermão fortemente retórico, alguns recursos ganham especial importância, tornando-se até mesmo estruturantes para a melhor compreensão e prazer estético da obra. No capítulo III do Sermão de Santo António [1654] destacam-se como recursos estruturantes a analogia e a antítese.

Neste capítulo em específico, o Padre António Vieira evoca as qualidades particulares de quatro peixes e recorre à analogia de forma a estabelecer uma relação semântica entre cada peixe e Santo António. Um exemplo disso é quando Vieira recorre a expressões como “abrir a boca”, “coração” e “fel”. No caso do peixe de Tobias, estas expressões ocorrem em sentido literal, ou seja, abrir a boca no sentido de comer; o “coração” expulsou um demónio chamado Asmodeu; e o “fel” curou a cegueira do seu pai. No caso de Santo António, as mesmas expressões são usadas em sentido metafórico: Santo António abre a boca não para comer mas sim para falar; o seu “coração” não afugenta nenhum demónio em concreto mas sim o mal dos homens; e o seu “fel” não cura a cegueira, mas põe os homens a ver o bem.

No que diz respeito à antítese, esta aparece neste capítulo concorrendo para a construção da coerência textual e para o sucesso do discurso retórico. No capítulo III, os louvores das virtudes farão ecoar, por contraste, os defeitos dos homens. Por exemplo, a Rémora, um dos quatro peixes que António Vieira elogia, consegue determinar o rumo das naus, que representam os pecados da soberba, da cobiça, da vingança e da sensualidade (“Oh, se houvera uma Rémora na terra, que tivesse tanta força como a do mar, que menos perigos haveria na vida e que menos naufrágios no mundo”). Para além deste exemplo encontramos mais exemplos deste recurso nas linhas 335 e 338, nas quais se faz um contraste entre gente e peixes e entre peixes e outros animais, respetivamente.

Concluindo, Vieira recorre a estes dois recursos em particular com o objetivo de conferir beleza à denúncia da condição humana e à crítica das suas mentalidades e comportamentos.

Autora: Maria Inês Antunes, 11º B
Prof. João Morais

Sem comentários:

Enviar um comentário