O BlogBESSS...

Bem-Vindos!


Blog ou Blogue, na grafia portuguesa, é uma abreviatura de Weblog. Estes sítios permitem a publicação e a constante atualização de artigos ou "posts", que são, em geral, organizados através de etiquetas (temas) e de forma cronológica inversa.


A possibilidade de os leitores e autores deixarem comentários, de forma sequencial e interativa, corresponde à natureza essencial dos blogues
e por isso, o elemento central do presente projeto da Biblioteca Escolar (BE).


O BlogBESSS é um espaço virtual de informação e de partilha de leituras e ideias. Aberto à comunidade educativa da ESSS e a todos os que pretendam contribuir para a concretização dos objetivos da BE:

1. Promover a leitura e as literacias;

2. Apoiar o desenvolvimento curricular;

3. Valorizar a BE como elemento integrante do Projeto Educativo;

4. Abrir a BE à comunidade local.


De acordo com a sua natureza e integrando os referidos objetivos, o BlogBESSS corresponde a uma proposta de aprendizagem colaborativa e de construção coletiva do Conhecimento, incentivando ao mesmo tempo a utilização/fruição dos recursos existentes na BE.


Colabore nos Projetos "Autor do Mês..." (Para saber como colaborar deverá ler a mensagem de 20 de fevereiro de 2009) e "Leituras Soltas..."
(Leia a mensagem de 10 de abril de 2009).


Não se esqueça, ainda, de ler as regras de utilização do
BlogBESSS e as indicações de "Como Comentar.." nas mensagens de 10 de fevereiro de 2009.


A Biblioteca Escolar da ESSS


PS - Uma leitura interessante sobre a convergência entre as Bibliotecas e os Blogues é o texto de Moreno Albuquerque de Barros - Blogs e Bibliotecários.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Autor do mês de Dezembro de 2009...

Florbela Espanca

Natural de Vila Viçosa a 8 de Dezembro de 1894, filha de João Maria Espanca e sua empregada Antónia da Conceição Lobo foi baptizada com o nome de Flor Bela de Alma da Conceição Espanca uma das figuras com maior relevo da poesia portuguesa do século XX.

João Maria Espanca e a sua mulher, Maria Espanca criaram Florbela Espanca após o falecimento de Antónia da Conceição Lobo em 1908. Embora tivesse sempre acompanhado a vida da filha, João Maria Espanca apenas a perfilhou 19 anos após a sua morte, por altura da inauguração do seu busto, em Évora, e por insistência de um grupo de admiradores seus.


Em 1903 Florbela Espanca escreveu o primeiro poema de que temos conhecimento, A Vida e a Morte.


Estudou no liceu de Évora, mas só depois do seu casamento com Alberto Moutinho (no dia de seu aniversário em 1913) concluiu os estudos secundários na secção de Letras em 1917.

Em Outubro desse mesmo ano matriculou-se no curso de Direito sendo a primeira mulher a frequentar este curso na Universidade de Lisboa.

Na capital, contactou com outros poetas da época e com o grupo de mulheres escritoras que então procurava impor-se.

Em 1919, quando frequentava o terceiro ano de Direito, sofreu um aborto involuntário. Publicou, então, a sua primeira obra poética, Livro de Mágoas. É nessa época que Florbela começou a apresentar sintomas mais sérios de desequilíbrio mental.

Em 1921 divorciou-se de Alberto Moutinho, de quem vivia separada havia alguns anos, passando a encarar o preconceito social decorrente. No ano seguinte casou-se pela segunda vez, no Porto, com o oficial de artilharia António Guimarães.


Em 1923, publicou o Livro de Sóror Saudade. Florbela sofreu novo aborto, e seu marido pediu o divórcio. Em 1925 casou-se pela terceira vez, com o médico Mário Laje, em Matosinhos.

Os casamentos falhados, assim como as desilusões amorosas, em geral, e a morte do irmão, Apeles Espanca (a quem Florbela estava ligada por fortes laços afectivos), num acidente com o avião que tripulava sobre o rio Tejo, em 1927, marcaram profundamente a sua vida e obra.


Tentou o suicídio em Outubro e Novembro de 1930, às vésperas da publicação de sua obra-prima, Charneca em Flor. Em dois de Dezembro de 1930, Florbela encerra seu Diário do Último Ano com a seguinte frase: “… e não haver gestos novos nem palavras novas.” Após o diagnóstico de um edema pulmonar, suicida-se no dia do seu 36º aniversário, 8 de Dezembro de 1930, utilizando uma dose elevada de Veronal.

Algumas décadas depois seus restos mortais foram transportados para Vila Viçosa, “… a terra alentejana a que entranhadamente quero”.


8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro 8 de Dezembro8 de Dezembro 8 de Dezembro


Curiosamente, Florbela Espanca nasceu a 8 de Dezembro (1894), casou a 8 de Dezembro (1913), suicidou-se a 8 de Dezembro (1930), foi baptizada na Igreja de Nª Sª da Conceição, aos 8 anos adoptou o nome "da Conceição", e leccionou no Colégio de Nª Sª da Conceição, em Évora. O dia 8 de Dezembro era ainda o dia da Mãe, da mãe que Florbela não conheceu bem e que não foi a sua educadora "não me recordo nem da cor dos seus cabelos..."


Recolha e Organização: Prof.ª Verónica Carvalho